10 dicas essenciais para ser um melhor copywriter

No Comments

A profissão de copywriter é cada vez mais procurada no mercado de trabalho. Mas, para se escrever de forma eficaz sobre uma marca, produto ou serviço não basta não dar erros gramaticais ou construir frases de forma correta. É preciso saber como escrever para captar audiência e criar conversões. E isso nem sempre é fácil. Mas nós damos uma ajuda.

Muitos copywriters confundem a boa escrita com a escrita elaborada. Esse é um erro fundamental e que afasta os potenciais clientes, que ficam desconfortáveis com a escrita e não se identificam com ela.

Como o copywriter deve escrever para atrair potenciais clientes?

Há várias regras e dicas que podem orientar qualquer copywriter a escrever melhor e a escrever, sobretudo, para quem pretende atrair: os seus clientes. Deixamos aqui uma lista com as mais importantes.

  1. Palavras caras: muitos copywriters, sobretudo os mais inexperientes, têm a tentação de usar muitas palavras caras, também chamadas palavras de 10 dólares. Essa tendência para a variação elegante, para as palavras que raramente são usadas no dia-a-dia, provoca desconforto nos leitores e afasta as pessoas, que não se identificam com o tipo de escrita.

  2. Expressões incomuns: há expressões que só funcionam se forem escritas da forma como são lidas correntemente. Se um copywriter optar por escrever a expressão correta, muitos leitores não a vão identificar, abandonando a leitura. Neste caso, errado é o que está certo.

  3. Exageros desnecessários: este é um erro muito comum na área do marketing, onde os escritores tendem a querer exagerar o valor do produto ou serviço que pretendem vender. No entanto, esse tipo de linguagem pode ter o efeito inverso e fazer o copywriter soar como um vendedor porta-a-porta, o que não é, de todo, desejável.

  4. Suposições e dados adquiridos: existem rumores e suposições que são dados como conhecimento adquirido, mas que muitas vezes estão errados. Um dos mais flagrantes é o facto de a água com gás fornecer cálcio aos ossos. Muitas dessas “regras” que muita gente segue não são mais do que mitos urbanos e que carecem de confirmação científica.

  5. Metáforas: as metáforas só serão uma ajuda para um copywriter se forem excelentes. As metáforas cliché, por outro lado, não acrescentam nada à escrita e são banais. No entanto, se o copywriter optar por uma metáfora muito elaborada, a maior parte dos leitores nem sequer a vão compreender.

  6. Acrescentar dados: dados oficiais, estatísticas e outros números são essenciais para adicionar credibilidade a um texto e reforçar a sua autenticidade. No entanto, é imprescindível citar a fonte. Quanto mais credível for a fonte, mais credível será também o texto do copywriter. Se não tiver uma boa fonte e a mesma não for credível, é preferível não incluir os números.

  7. Acrescente detalhes interessantes: os detalhes acrescentam densidade à escrita, mas há que ter cuidado para não ser demasiado específico, para evitar tornar-se aborrecido. A última coisa que um copywriter quer é ser aborrecido. Aposte em informação relevante e pouco comum.

  8. Aporte conhecimento: uma das dicas mais importantes para qualquer copywriter é dar conhecimento aos seus leitores. Para o leitor é importante saber que está a aprender algo e a receber conhecimento. Caso contrário, estará a perder tempo. E fazer perder tempo hoje é a morte de qualquer copywriter.

Estas são as nossas 10 dicas essenciais de copywrite, hoje em dia o Content Marketing é um dos serviços de Marketing Digital mais valorizados, e se bem feito será uma ferramenta essencial para efeitos de branding, credibilidade e por consequência: Vendas.

No Comments

    Leave a Comment