Despeça-se do Google Adwords. O Google Ads chegou e traz consigo novas funcionalidades

No Comments

Em nome da simplicidade cada vez mais exigida no mundo online, a Google tomou a decisão de consolidar a abundância de produtos publicitários que oferece. Nesta lógica, o mundo prepara-se para se despedir do serviço publicitário favorito do marketing digital: o Google AdWords.

Depois de 18 anos a ser designado por Google Adwords, o serviço de anúncios publicitários online da Google vai agora mudar de nome para Google Ads, dado o processo de rebranding que está a atingir todas as ferramentas e plataformas de anúncios da gigante tecnológica.

E eis que lhe apresentamos o novo logótipo que, já no decorrer deste mês, lhe irá começar a ser tão familiar…

 

Logo Google Ads

E porquê esta substituição? A verdade é que o serviço Google Adwords surge da junção da palavra “anúncio” (ad) e de “palavras” (words). Tal refletia a função deste serviço aquando da sua criação, no ano 2000: a criação de anúncios para clientes que pesquisassem por serviços, produtos ou temas semelhantes às soluções de uma empresa, através da digitação de determinadas palavras-chave em motores de pesquisa.

No entanto, o universo tecnológico tem vindo a mudar muito rapidamente. Enquanto anos antes, as pessoas navegavam na Internet somente no computador, e talvez apenas uma vez por dia, atualmente fazem-se milhares de pesquisas diariamente, em smartphones, computadores, tablets e até em dipositivos com Inteligência Artificial. Como tal, hoje em dia a gama de recursos publicitários online já não se limita apenas ao texto em links patrocinados nos motores de pesquisa, mas a inúmeras plataformas e formatos digitais diferentes, como vídeos no Youtube, campanhas display ou anúncios em aplicações como o Google Play ou o Google Maps. Assim, a palavra “Words” tornou-se limitada, e até confusa, para expressar todo o potencial que a plataforma de publicidade da Google oferece.

Em comunicado assinado pelo vice-presidente de Ads & Commerce da Google, Sridhar Ramaswamy, a empresa destacou que hoje em dia “as pessoas mudam rapidamente de pesquisas de produtos para assistir a vídeos, navegar por vários tipos de conteúdos, jogar e muito mais. Como resultado, os profissionais de marketing têm mais oportunidades para atingir os consumidores em múltiplos canais, dispositivos e formatos”. Este novo comportamento online do consumidor fez então com que os próprios anúncios da Google evoluíssem, de forma a ajudar as empresas a se conectarem com os seus clientes “em cada etapa da jornada do consumidor, através de texto, vídeo, display e muito mais”, afirma Sridhar Ramaswamy.

Desta forma, a mudança para Google Ads transmite uma simplificação da marca, representando de forma mais direta toda a gama de recursos publicitários que a Google oferece atualmente. A esperança da Google é que este novo nome possibilite um maior entendimento acerca do serviço Google Ads e deixe a porta aberta para uma expansão das opções de publicidade no futuro.

 

Quais as novidades introduzidas no Google Ads?

Apesar da mudança de nome, todas as campanhas que detenha a decorrer no Google Ads não serão afetadas. No entanto, esta plataforma traz, além do novo nome, algumas novas funcionalidades, atrativas especialmente para pequenas empresas.

Novidades Google Ads

 

A principal novidade inserida no serviço Google Ads já anunciada pela Google foi a possibilidade de criação de campanhas com recurso ao machine learning para pequenas empresas, o que anteriormente era apenas permitido para negócios maiores. Construídas sobre a mesma tecnologia que impulsionou o Google AdWords Express, as campanhas inteligentes têm a capacidade de aprender com os dados do cliente, identificar padrões e tomar decisões com o mínimo de intervenção humana. Tal torna mais fácil a segmentação e exibição dos anúncios a clientes com interesses relacionados ao negócio da empresa, permitindo que estes liguem, visitem a sua loja ou façam uma compra no website da marca. Ao facilitar a conquista de resultados comerciais através de campanhas inteligentes, a Google permite que as pequenas empresas possam concentrar-se mais na expansão e administração do seu negócio.

No entanto, como em todas as mudanças, também aqui há o reverso da moeda. Quando foi implementado, o AdWords Express, embora rápido, não foi particularmente eficaz para muitas empresas, uma vez que o controlo das campanhas passou para o machine learning, ao invés de estar nas mãos da empresa. Apesar de as campanhas inteligentes cobrirem possíveis necessidades das pequenas empresas, como a falta de tempo ou experiência necessária para utilizar o Google Ads para atingir resultados online, a verdade é que estas podem não entender devidamente os detalhes do seu negócio. Em última análise, deve perguntar-se: a economia de tempo e os resultados advindos destas campanhas simplificadas geram um ganho líquido para o meu negócio? Se pretende gastar pouco do seu orçamento em publicidade, as campanhas inteligentes podem ser uma opção. Já se o seu budget mensal para publicidade for mais elevado, esta já poderá ser uma história totalmente diferente.

Outra novidade trazida com a chegada do Google Ads é o lançamento, até ao final deste ano, de uma nova ferramenta de publicidade neste serviço, chamada Image Picker. Este seletor de imagens permitirá que as empresas escolham as três principais imagens para os seus anúncios a partir de sugestões fornecidas pela Google ou que façam upload das suas próprias imagens, podendo ainda testar combinações de texto com as imagens selecionadas e, assim, obter melhores resultados.

Além deste processo de rebranding e das inovações introduzidas no Google Ads, a Google dividiu ainda os seus serviços publicitários em mais duas grandes marcas, que aglutinam ferramentas antigas disponibilizadas pela empresa. A Google Marketing Platform une a ferramenta de gestão de anúncios DoubleClick à ferramenta de análise de tráfego Google Analytics 360 Suite, originando uma colaboração mais vincada entre a gestão de anúncios e a tecnologia analítica que permite o melhor entendimento dos clientes, a criação de campanhas cada vez mais completas e específicas e, logo, permitirá também atingir melhores resultados comerciais. Por seu lado, o Google Ad Manager unifica o DoubleClick for Publishers e o DoubleClick Ad Exchange, as plataformas de gestão de monetização para quem lucra com os estes anúncios online. Neste caso, o objetivo foi simplificar e tornar mais eficiente o processo de gestão de anúncios programáticos numa única plataforma, beneficiando os parceiros da Google em termos de ganhos monetários e eficiência. Num panorama online extremamente competitivo e inovador a cada segundo que passa, estas ferramentas permitem a simplificação de processos e uma comparação e análise de dados mais precisa constituindo, sem dúvida, uma enorme mais-valia para a sua empresa.

 

No Comments

    Leave a Comment