Facebook Audience Network: o que é e porque é importante

No Comments

Hoje em dia é muito difícil encontrar um empresário ou diretor de um departamento de Marketing que não tenha investido em Facebook Ads. Afinal, estamos a falar de uma plataforma onde está 18,2% da população mundial e cerca de 43% da população portuguesa (4,5 milhões de portugueses são utilizadores diários, de acordo com dados do Facebook em maio de 2017) diariamente.

Já imaginou o mercado que pode atingir com um anúncio no Facebook?

Mas, ao fazermos esta pergunta estamos a ser um pouco limitativos. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, os Facebook Ads não aparecem só no newsfeed ou na coluna da direita. O Facebook também mostra anúncios noutras aplicações e noutros feeds de redes sociais, como é o caso do Instagram, do Facebook Messenger e, possivelmente, do WhatsApp.

No fundo, quando anuncia no Facebook, anuncia na sua Facebook Audience Network. Ou seja, ao entrar no gestor de anúncios do Facebook, pode selecionar em qual das plataformas quer mostrar o seu anúncio.

A princípio pode parecer-lhe estranho investir os seus euros em Facebook Ads e saber que esses anúncios não vão ser mostrados na rede social. Mas, se pensar em termos de Alcance, já imaginou quantas pessoas pode atingir o seu anúncio?

O que é o Facebook Audience Network?

O Facebook Audience Network é um conjunto de aplicações e de sites mobile aprovados pelo Facebook para hospedar anúncios. Basicamente, este serviço permite a extensão das suas campanhas publicitárias para plataformas alternativas ligadas à rede social.

O seu anúncio aumenta assim a probabilidade de chegar ao seu público pretendido, porque também poder usar as opções de segmentação das campanhas mais “tradicionais”. Outra vantagem é a hipótese de selecionar entre três tipos de anúncios: o tradicional banner, o intersticial e o nativo.

anuncios do Facebook Audience Network

Dos três, os anúncios nativos são os menos intrusivos e são os que seguem mais a lógica do newsfeed, visto que, essencialmente, não interferem na experiência do utilizador, por se integrarem no contexto onde se apresentam.

Este tipo de anúncios, de acordo com o Facebook, são 80% dos anúncios do Audience Network e são os que garantem um maior retorno nos CPMs (entre 20 a 40 por cento mais do que os banners). Em relação à penetração deste serviço, o Facebook garante que 40% das 500 melhores aplicações do mercado estão integradas nesta rede.

Porque deve anunciar no Facebook Audience Network

A razão é simples, apesar de algo surpreendente: o Facebook está a ficar sem espaço para anúncios no newsfeed.

As empresas estão a ver que obtém mais benefícios com o investimento de publicidade nesta rede social do que nas plataformas tradicionais, daí aumentarem o investimento. Porém, esta opção está a obrigar o Facebook a fazer opções: ou privilegia o aparecimento dos anúncios e diminui a experiência do utilizador, ou mantém o algoritmo do feed como está.

O que faz com que a maior rede social do mundo veja no aumento dos anúncios um problema, ao qual chamam de “ad load”. Porque uma coisa é controlar quem investe e como investe, outra é adquirir novos utilizadores e manter os atuais satisfeitos, sem começar a queixarem-se de haver muitos anúncios no seu feed.

Para solucionar esta situação, o Facebook encontrou novos parceiros onde colocar os anúncios, incluindo o Instagram, o Messenger e plataformas de streaming baseadas em assinaturas, como a Hulu e a Apple TV. Uma solução que permite aos empresários aumentarem o alcance e a visibilidade dos seus anúncios, reduzindo o seu CPR (Cost Per Revenue).

No Comments

    Leave a Comment