O Futuro: A Realidade Mista e o Marketing Digital

No Comments
Realidade Mista

Muitas são as expetativas sobre a forma como as evoluções tecnológicas irão moldar o futuro e alterar o modo como as pessoas experienciam o digital.

Uma das áreas digitais que mais se tem desenvolvido são as tecnologias capazes de esbater a separação entre o mundo online e offline. Estas tecnologias inovadoras incluem a Realidade Aumentada, a Realidade Virtual e a chamada Realidade Mista, que é uma junção entre as duas realidades anteriores.

Estas tecnologias estão em constante evolução e podem ser aproveitadas pelas mais diversas empresas para proporcionar aos seus clientes experiências únicas.

Visto que os canais online já são fortemente utilizados pelas marcas para interagirem com o seu público, o recurso a tecnologias que diminuam a barreira entre cada lado do ecrã poderá ser o futuro no estabelecimento de uma relação mais vincada entre marca e cliente.


Realidade Mista: a junção de dois mundos

Para quem não está familiarizado com os termos, a Realidade Aumentada permite que, com recurso à câmara de um dispositivo móvel, os gráficos digitais se sobreponham ao mundo real, adicionando-lhe elementos virtuais. Foi a chave do sucesso de fenómenos como o Pokémon Go ou os filtros do Snapchat e do Instastories.

Já a Realidade Virtual é totalmente simulada por computador, substituindo a realidade física. Corresponde, assim, à criação de uma realidade 3D interativa e reativa para com o utilizador, proporcionando-lhe uma experiência multissensorial em tempo real. Esta tecnologia já foi aplicada por grandes empresas como o Facebook ou a Samsung.

A Realidade Mista junta então o melhor dos dois mundos, dando maior flexibilidade aos utilizadores. Com a Realidade Mista, é possível interligar o mundo real a elementos virtuais através do recurso a óculos específicos, fazendo com que esses elementos surjam em certos pontos de um dado espaço físico e tornando possível interagir e manipulá-los.

Esquema Realidade Virtual, Aumentada e Mista

Um exemplo de sucesso do uso da Realidade Mista é o famoso gadget Microsoft HoloLens, ao permitir ao utilizador alterar facilmente entre Realidade Aumentada e Realidade Virtual.  Através da lente de óculos de Realidade Mista, os utilizadores podem visualizar, interagir e manipular hologramas e assim trabalhar o conteúdo digital como parte do mundo real.

 

NextReality: A empresa que mostrou a nova forma de passear o seu cão

Conferência Marketing Digital - Luis Martins

Luís Bravo Martins, Diretor de Marketing na empresa NextReality, Presidente da Associação VRAR e autor do livro “A Realidade Morreu. Viva a Realidade Aumentada!”, esteve presente na Conferência de Marketing Digital – Digital Antes & Depois – para debater a forma como o digital está a revolucionar o modo de interagir no mundo real.

Ao mostrar o vídeo Strange Beasts, a promoção a um jogo fictício que permite criar, cuidar e passear um animal de estimação recorrendo à Realidade Aumentada, Luís Martins expôs como, no futuro, o contacto irá ser feito cada vez mais através do recurso a este tipo de tecnologias, não só no Marketing como em aspetos quotidianos como levar o animal de estimação a passear.

A NextReality é uma empresa especialista no desenvolvimento de soluções em Realidade Aumentada, Virtual e Mista, tendo já desenvolvido aplicações que permitem visitar museus e monumentos culturais, casas que ainda não foram construídas e até simular objetos 3D.

 

Será a Realidade Mista o futuro do Marketing Digital?

Atualmente, as empresas de sucesso são aquelas que melhor se adaptam às alterações e tendências dos mercados.

Um estudo produzido pelo Facebook IQShifts for 2020 – acerca das novas tendências e comportamentos que ditarão a forma de anunciar e criar comunidades online, revelou que a Realidade Mista será uma das tendências com grande potencial para crescer até 2020, como forma de compartilhamento de experiências, a par do consumo de vídeos em dispositivos móveis e dos vídeos em direto.

Michael Abrash, Cientista-Chefe na Oculus VR, uma empresa tecnológica pertencente ao Facebook, garante que a linha entre a Realidade Virtual e a Aumentada irá desvanecer-se nos próximos anos. A combinação entre o mundo real e o virtual irá cada vez mais fazer parte do dia-a-dia de todos, de acordo com as necessidades do público.

A verdade é que as pessoas têm reagido com entusiasmo e expetativa quanto ao futuro destas Realidades. Segundo o mesmo estudo do Facebook IQ, 59% dos entrevistados creem que a Realidade Mista poderá ajudar a testar roupas e maquilhagem antes da compra, 51% considera assistir a concertos e outros eventos com recurso à Realidade Mista, e 67% acredita que esta junção de realidades pode ajudar na escolha de hotéis e destinos de férias.

Também o Fjord Trends 2017, um relatório anual sobre o desenvolvimento digital, destaca a Realidade Mista como uma tendência a ser adotada pelas empresas nos serviços e experiências que propiciam aos seus clientes. Com acesso a Interfaces mais rápidas e automatizadas, as empresas estão cada vez mais preparadas para oferecer ambientes responsivos e imersivos aos consumidores.

Desde jogos ao storytelling, a Realidade Mista tem inúmeras potencialidades de criar empatia, entretenimento e conexão. Tirando partido do Big data, as empresas podem saber exatamente que tipo de experiências de Realidade Mista criar e, assim, aproximar o público e retirar inúmeros benefícios para o negócio.

 

O que já está a ser feito?

A Realidade Mista e a Realidade Virtual oferecem experiências imersivas e sensoriais completas. No entanto, como têm um elevado custo e necessitam de aparelhos específicos, é a Realidade Aumentada a mais adotada no mercado, devido à maior facilidade de desenvolvimento e implementação, menores custos e oportunidades ilimitadas.

O próprio Facebook, a par do que já foi feito por outras redes sociais como o Snapchat, está a planear incorporar a Realidade Aumentada na câmara da aplicação da marca, interligando aspetos como a localização, o processamento de imagem em tempo real e o reconhecimento de objetos. Esta funcionalidade iria permitir às marcas criar inovadoras campanhas de marketing, ao anunciarem produtos ou serviços de forma relevante e de acordo com os dados demográficos dos usuários do Facebook.

Além do Social Media, já foram vários os setores que reconheceram a Realidade Virtual, Aumentada e Mista como forma de evoluir e continuarem a ter relevância num mercado cada vez mais competitivo:

  1. Setor Imobiliário e de Decoração: O IKEA

Aplicação IKEA Realidade Aumentada

Ao recorrer às tecnologias digitais, o setor imobiliário poderá mostrar os seus empreendimentos com um alto nível de detalhe. Também as lojas de mobiliário e decoração poderão oferecer novas funcionalidades para ajudar a compra dos clientes.

Através de uma aplicação, por exemplo, os clientes podem aceder a vídeos e imagens 3D de cada divisão de uma casa ou fazer uma tour 360º por toda a habitação, permitindo mostrá-la de uma forma mais encantadora, até mesmo antes de ser construída.

Do mesmo modo, a Realidade Mista permite cobrir aspetos mais técnicos, como testar medidas, visualizar como a mobília fica disposta, ou até acompanhar eventuais obras.

A empresa sueca IKEA lançou a aplicação Catálogo IKEA, que oferece aos seus clientes a capacidade colocar o mobiliário da marca de forma virtual nas suas habitações e visualizar o resultado, com a ajuda da Realidade Aumentada.

  2. Comércio a Retalho: A L’Oréal e a GAP

Aplicação L'oreal Realidade Aumentada

Também o comércio a retalho tem novas oportunidades de mostrar produtos, em termos sensoriais e visuais. Este tipo de realidades permite tornar um dispositivo móvel num autêntico provador de roupa ou num salão de beleza.

A marca L’Oréal lançou no mercado a primeira aplicação de maquilhagem virtualMakeUp Genius – que permite aos seus clientes experimentar todos os produtos de maquilhagem da marca e ver o efeito do mesmo em tempo real, antes de o comprar.

Aplicação GAP Realidade Aumentada

Também a maior marca de roupa dos Estados Unidos, a GAP, tornou a compra online dos seus artigos mais fácil e divertida. Ao criar a aplicação DressingRoom,  a marca proporcionou aos seus clientes um provador de roupa virtual, no qual estes têm acesso a todos os modelos da marca em Realidade Aumentada, podendo visualizar o seu efeito em 360º, segundo o seu próprio tamanho, e observar todos os detalhes.

  3. Hotelaria e Turismo: O grupo hoteleiro Marriott

A Realidade Aumentada, Virtual e Mista também podem ser agilmente utilizadas no setor hoteleiro. Os vídeos 360º, vídeos 3D e criação de Realidades Virtuais 4D podem ajudar, por exemplo, na apresentação dos quartos e serviços dos hotéis ou ainda na descoberta das cidades onde os hotéis se encontram.

Realidade Virtual - Marriott

O grupo hoteleiro Marriott International, por exemplo, encontrou uma forma de estabelecer uma comunicação mais emocional com os seus clientes. O grupo criou o The Marriott Teleporter – um espaço imersivo de Realidade Virtual 4D que permite aos utilizadores visitar muitos dos países nos quais os hotéis Marriott estão localizados.

A utilidade deste tipo de serviços e aplicações não só estabelecem uma maior interação marca-cliente como facilitam a decisão de compra, pois os clientes já não são apenas expostos aos produtos: experienciam-nos.

Um próximo passo será agora aprimorar a Realidade Virtual e Mista através de aparelhos cada vez mais fáceis e práticos de usar, como óculos semelhantes aos óculos graduados ou de sol ou lentes de contacto, para que seja mais fácil chegar até ao cliente e proporcionar-lhe experiências de marca completamente novas.

No Comments

    Leave a Comment